terça-feira, julho 05, 2016




A estranha leveza dos escribas….



Esta investigação em que me encontro afundado ,dá-me cabo da cabeça. E do corpo.

Lidas e comparadas, colhidas todas as informações, surgem-me evidências de erros vindos de afamados literatos. É incrível a «leveza do ser», com que se fazem afirmações, desgarradas do contexto e do historial que lhe está na génese.

Não sou assim, para meu mal.

E ainda bem .Exige-mo a formação  profissional que tive. Compreender ,aprofundar, perceber porquê…é uma constante.

 Ontem ouvi uns pseudos académicos que afirmaram ,a pés juntos,que os barcos do mar,iam daqui ,à vela ,para a Caparica. E até sonharam com a vela (igual á do moliceiros, disseram!!!!) e o buraco que se fazia para montar um leme.Outro afirmava que o «ilhe» pescava na Apúlia ,com a Xávega .

Outros entendidos afirmam que as redes de Sesimbra eram do tipo das do Algarve. My God!...

E baralham a Arte Nova, com a «chinchorra» e com a «mugiganga» ,a que até  chamaram  Arte Xávega. Para estes entendidos, a grande descoberta é dizer, pomposa e convencidamente ARTE XÁVEGA (estão a tratar arte de pesca com se fosse  ARTE NOVA,ARTE BARROCA… ou outra)e não Arte de Xávega (que só o foi no Algarve) .E esquecem que na gíria piscatória as artes sempre se designaram de alguma coisa: arte do «chinchorro», arte da «mugiganga» etc.

Tenho andado numa leva a confirmar as minhas deduções sobre a ARTE GRANDE (Nova) . De praia em praia, ouvindo arrais.

E hoje foi o dia de ouvir a Pàleta,um das ultimas «fazedoras» de rede ,descendente de uma família das Artes. E com ela,passo a passo, fui-me inteirando dos truques. Verdadeira Arte de…
«Pàleta» a ultima redeira




E então dei conta dos disparates que ao longo do tempo se foram dizendo.

Entralhando


Entralhar é algo que tem um saber ancestral incluído. Transmitido de boca em boca.Mas tive de o perceber ,como há dois anos levei lições de um mestre ,de como entralhar   um tresmalho  ,enquanto me dizia: isto requer alta matemática!!!!.

 Amanhã haverá outro campo de aprendizagem.

Não porei uma afirmação no livro,  A GRANDE SAGA DOS «ílhavos»,sem ter a certeza de que é indiscutível.

SF

Sem comentários:

De dúvida em dúvida...vamos aprendendo. Se há parte da História de Portugal que nos foi mal “vendida” nos bancos da Escola, foi a da ...