segunda-feira, agosto 25, 2008



Pedaços da História da A.H.B.V.I


Em 1932 ,numa altura em que se gerou um grande movimento em torno da AHBVI ,visando instalá-la na sua sede definitiva, na Rua Manuel da Maia, a Direcção da Instituição afadigava-se em reunir ajudas materiais para fazer face ao investimento com tal obra, independentemente de contar com grandioso apoio da Câmara de Dinis Gomes.

A AHBVI ,fundada em 1893 por iniciativa de meia dúzia de ilhavenses, de onde se destacavam o Dr Francisco Moura ,seu primeiro Presidente,







Dr F.Moura



António Encarnação Júnior (seu 1º Comandante) Henrique Cardoso Figueira, Anselmo Corujo e Joaquim António Bio, albergou-se em diversos locais ao longo dos seus primeiros anos de existência. Primeiro num edifício perto do Largo do Oitão, propriedade do Ten. Mendonça. Logo depois ocupando parte do r/c do prédio da esquina da Praça Mouzinho de Albuquerque ,propriedade do Cap.Bagão , onde mais tarde esteve instalada a loja da D.Lidinha. Daqui passou para a Capela ,para o r/c do prédio da Srª Cartaxo, de onde saiu para se instalar num edifício integrado no Mercado Municipal (1926), do lado nascente.


A AHBVI no Mercado


Durante este período a bomba manual (hoje em exposição no Quartel, verdadeira peça de Museu) foi albergada em local, na actual Rua St António , numa garagem onde mais tarde esteve a oficina do «Artistinha».





O Projecto inicial do Quartel de 1932

Em 1932 o quartel e a sede foram, então, instalados na referida Rua Manuel da Maia ,em prédio construído de raiz para o efeito, mesmo ao lado da primeira cabina de distribuição da energia eléctrica ,erecta em 1926.
Para reunir fundos, organizaram-se, na altura, diversos acontecimentos.
É destes que recordamos, numa foto de 1932, os elementos da Velha Guarda do Sport- Ílhavo ,que na Vista Alegre defrontaram a equipade honra dos jovens da referida Associação. Numeroso publico presenciou a renhida disputa. A Velha Guarda (onde figuravam as velhas glórias do futebol Ilhavense –Beira Mar de 17 Janeiro 1932) entrou equipada de chapéu de coco e papillon, luvas e calção azul,o que fez delirar a assistência, especialmente a numerosa claque feminina.

A Velha Guarda do Sport-Ílhavo


1ºPlano:M.Mendes,Evangelista Ramalheira, M.Oliveira, Carlos Marcela, Bento Capote, João Sousa (cap) e J.Ramalheira (ZUCA);2ºPlano Manuel Balseiro,Manuel Fonseca,E.Vieira,Frente Leopoldo Sacramento

Resultado final (sem favores do arbitro que se tinha retirado, acreditando no fair-play dos jogadores em campo),foi de 3-2, favorável à Velha Guarda.

SF
Agosto 2008




Sem comentários:

De dúvida em dúvida...vamos aprendendo. Se há parte da História de Portugal que nos foi mal “vendida” nos bancos da Escola, foi a da ...