domingo, junho 07, 2015


 

Vá ...provas..provas....

 Objectivamente não tenho razões para ter certezas  no caso Sócrates.

Lamentaria(revoltava-me ) se verificasse, um dia, que Sócrates terá cometido os «crimes» de que é acusado, no julgamento público  da Comunicação Social. Que não do Tribunal .Esse ainda vem longe-
Enoja-me desde já:

         1- Este sistema judicial,que usa primeiro a Comunicação Social ,e só depois tenta provar as suas teses. E que lenta ,mas inexoravelmente ,vai vendo ruir as loucas e desconcertantes noticias que cede (de que modo ainda o não sabemos, mas saberemos....)  na ideia de com elas  comprar a opinião publica. Denotando claramente uma cobardia  indigna de um sistema judicial de um país civilizado.
Andam há anos a vasculhar a vida do arguido. E ainda não tiveram tempo de formular a acusação de um modo concreto, assumido.
Compare-se  este processo com a acusação feita á FIFA. Um dia acusou-se e ao outro difundiam-se provas claras e inequívocas.

         2- Assistir a muitos antigos aduladores de Sócrates, agora calados, parecendo ter medo de falar do dito, dentro ou nas «beiras», do partido.
Ainda um dia os hei-de ver ,de novo ,a levar Sócrates aos ombros.

Que fique claro: se fosse Sócrates, nunca - mas nunca! - aceitaria a pulseira. Custasse o que custasse. A dignidade não tem preço.
Se a conjura (a cavala) politico -judicial ,fosse isso mesmo ,e nada mais do que isso, a negação a qualquer ilusória concessão,era a maior prova de inocência.

SF

 

 

Sem comentários:

De dúvida em dúvida...vamos aprendendo. Se há parte da História de Portugal que nos foi mal “vendida” nos bancos da Escola, foi a da ...