sexta-feira, março 11, 2011


O passado …passou…



Sentado no terraço

Afundo o olhar na ria,

Ao querer saber tudo a meu respeito.

Sinto a brisa quente que me traz o aroma da saudade

Vejo no espelho do seu azul prateado

Enigmático sorriso estampado no meu rosto baço;

Afinal , a vida pode ser olhar…e nada mais.



Neste fim de tarde quero lembrar
As últimas ofertas de sonhos
Os últimos momentos em que me dei
As derradeiras palavras que escrevi
Os últimos afectos com que matei a tua sede ..

 
Não consigo reencontrar-me ;
Recolho o olhar
E regresso para dentro de mim.
Nesta desconstrução que persigo;
Mas não consigo dilucidar,
Pareço não ter deixado rasto
Naquilo de que me afasto.
Nem ao menos dos momentos que contigo
                                                          [ vivi



SF  Mar 2011

Sem comentários:

De dúvida em dúvida...vamos aprendendo. Se há parte da História de Portugal que nos foi mal “vendida” nos bancos da Escola, foi a da ...