segunda-feira, janeiro 19, 2015


Deixa -o ir...




Não me amarres mais o coração
Liberta -o
Deixa o ir com a maré para longe,
Para tão longe quanto a vista não alcance
E se cumpra a lei de Newton
Que o amor esvanece  com o quadrado
Da distância que nos Separa.

Sem comentários:

De dúvida em dúvida...vamos aprendendo. Se há parte da História de Portugal que nos foi mal “vendida” nos bancos da Escola, foi a da ...