domingo, dezembro 22, 2013



 

Cantiga de amor  (Glosa)



 Ai eu, coitado , como vivo
Em tão gran cuidado…
 
Por minha amada,
Que foi de mim separada….
Muito me cuida
Não a ver aqui sentada


Ai eu, coitado, como vivo
Em tão gran  desespero


 Por minha amada,
Que tarda  eu não a ver
Oh!  que  vida escangalhada
Ela não vem, e eu louco de a ter.  

 
Ai eu, coitado, como vivo
Em tão gran  amargura

 
Por minha amada,
Vou penando minhas agruras
Vem amor, vem depressa
No teu corpo traz-me a cura.

 

 Ai  eu, coitado, como vivo
Em tão gran  solidão

 
Por minha amada,
Aqui vou esperando em vão
Ai amor …ai amor
Vem - me dar teu coração.

 
Ai eu, coitado, como vivo
Em tan grande  penar

 
Por minha amada,  
Não vir trazer  seu amor.
Vem, traz o teu manto de linho
Para a minha dor embrulhar.

 
Ai eu, coitado ,como vivo
Em tão grande perdição

 
Por minha  amada,
Que  ontem  eu ei perdido,
Grito a dor da sua ausência
 Viver assim, ai!...eu não quero, não…. 

 SF 2013

Sem comentários:

De dúvida em dúvida...vamos aprendendo. Se há parte da História de Portugal que nos foi mal “vendida” nos bancos da Escola, foi a da ...