domingo, março 29, 2015




Os Jesuítas e o seu novo método de Ensino....

 

Tínhamos já sido despertados para a experiência que a Finlândia pretende fazer no seu Ensino, uma verdadeira revolução. Só que hoje fomos (de novo despertados) para o facto de que afinal, a Finlândia, vai tão só (aderir) e seguir os métodos de ensino praticados (já hoje )em diversos colégios Jesuítas.

Neste novo  método de ensino, o aluno é o centro do ensino. A avaliação é contínua, e o professor faz perguntas. Não dá respostas. Não há qualquer tipo de exame, mas tão só uma avaliação continuada .A ideia é levar os alunos a  aprender, fazendo. Os trabalhos são por projecto, e a aprendizagem autónoma. O novo método de ensino, já implantado em vários centros jesuítas ,tem a designação - projecto  Horizonte 2020.

Há colégios onde os dois tipos de ensino convivem: o anterior ainda com o púlpito do professor na frente  dos alunos : portas fechadas, janelas timidamente rasgadas. No Horizontes 2020,as portas estão sempre abertas ,o acompanhamento pelo professor  é contínuo, e as janelas são completamente rasgadas para o exterior. As mesas dos alunos têm rodízios e aqueles são convidados a constituírem grupos de aprendizagem, associando-se. Não há ensino por disciplinas ,mas por matérias, e os horários são  livres.

Ora no nosso país conhecemos, desde  há muito, as vantagens e os inconvenientes da educação Jesuíta. Até ao Sec XVIII ,praticamente  foi a única fonte do conhecimento em Portugal. Depois sonharam alto e ricos e poderosos, pensaram mesmo substituir o poder do Rei. Sabemos também-e não o esquecemos- como esse ensino se tornou obsoleto e perigoso, pois, posto perante a razão e os conhecimentos que desmontavam a posição dogmática da Igreja, logo tomou em mãos o Tribunal da Santa Inquisição, com que pretendia (ou julgava pretender) opor-se e fechar o país à verdade cientifica.

Tudo hoje mudou. E naturalmente que o ensino jesuíta, despido de mentalidades retrógradas e com uma igreja que procura reencontrar-se com o Homem, voltou a ser um centro do conhecimento, ao que parece, de novo inovador. De louvar. Não há catequização: apenas 15 minutos de reflexão conjunta  para charlar sobre boas maneiras e desejar em grupo um bom dia.

Curioso o facto de a Finlândia ,sem ligações ao passado Jesuíta, tenha atenta e logo revolucionariamente , aderido à nova metodologia, vinda de uma Instituição que lhe não é próxima.

Sem comentários:

De dúvida em dúvida...vamos aprendendo. Se há parte da História de Portugal que nos foi mal “vendida” nos bancos da Escola, foi a da ...