segunda-feira, março 30, 2015




Os princípios da Urbanização da vila (anos 30)

 

É bem verdade: há sempre um a fotografia que nos prende o olhar.

 Rua João de Deus com o  largo do Oitão ao fundo.

 
Por mero acaso encontrei estas(más fotos).as muito interessantes para quem está mais interessado na informação do que na qualidade fotográfica .Fixam pedaços das ruas mais importante da Vila, num momento da sua história: quando  se começavam a definir áreas de circulação para os peões(passeios). Que apesar disso ,mantinham o costume de circular pelo centro da via.
Do lado direito vê-se um pouco da casa onde esteve instalada a Tipografia Beira Mar. Logo a seguir,para mim curiosamente, fixa  a casa da minha avó Bolé  (que foi depois de meus Pais, e onde vivi até me casar.)Percebe-se, claramente, o desenho dos passeios.

 Agora podemos observar um pouco da Rua Serpa Pinto:
 
 Vê-se um naco do antigo edifício da Câmara (já propriedade  do Cap.Corujo),depois a casa de Arthur Sacramento, e claro o local onde esteve instalado o Clube dos Novos, mais tarde a Drogaria Vizinho.  Também aqui, se podem apreciar, os passeios públicos.

Vejamos,agora,um trecho da Rua de Camões:
 
 

 


Ao fundo a Praça da Républica,  para onde se dirige o ciclista. Do lado direito ficaria o Beco da Manga.Do lado esquerdo é perceptivel  o edifício onde esteve, em meados do Séc.XX , a Adega do Sr. Borralho .

 

E agora a ultima deste bloco: a Rua Direita.



 Também esta para mim particularmente curiosa, pois que a segunda casa de r/c, que se pode ver, à direita, foi a casa de meu sogro, Cap.Vitorino Parracho herdada de sua mãe Rita Mauricio. E depois da minha mulher. Logo a seguir a Farmácia Diniz Gomes.
Muito curioso notar os elevados rebates das portas para onde ao domingo vinha o mulherio ver os passantes

(espero que saia algo visível)

SF
 









Sem comentários:

De dúvida em dúvida...vamos aprendendo. Se há parte da História de Portugal que nos foi mal “vendida” nos bancos da Escola, foi a da ...